quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Ferramenta Case


ATC - Atividades Complementares
No dia 5 de outubro, às 19h no auditório do Catanduvas, haverá uma palestra proferida pelo empresário Jairo Amentel, Diretor Comercial da empresa Sum Software, que vai apresentar uma ferramenta CASE (Computer Aided Software Engineering) usada para acelerar o processo de desenvolvimento de software. A ferramenta em questão é o software Maker, que tem versão para desenvolver sistemas tanto para desktops, quanto para plataforma mobile, como smartphones e tablets.

Os assuntos tratados serão:
- O que é o Maker, seus conceitos e funcionalidades;
- Benefícios proporcionados
     - Aumento de produtividade
     - Desenvolvimento colaborativo
     - Documentação automática de projetos
     - Migração para WEB
     - Independência tecnológica
- Exemplos de Sistemas;
- Criando uma aplicação na prática;
- Maker Mobile.

O evento é aberto ao público.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Pesquisa salarial em TI

A empresa de consultoria em RH Robert Half publica regularmente uma pesquisa salarial que serve de termômetro para o mercado de trabalho. Separei da última edição as profissões relacionadas com TI para que você tenha ideia do valor que seu conhecimento e suas habilidades têm no mercado de trabalho.

domingo, 25 de setembro de 2011

ATC: Palestra Inteligência Artificial

Na agenda de Atividades Complementares dos cursos de Sistemas de Informação e Engenharia de Produção, aconteceu uma atividade conjunta na semana passada, quando o Prof. Mestre Rafael Rodrigues de Souza apresentou os conceitos de inteligência artificial, agentes racionais e sua atuação, o uso da IA na automação industrial, possibilidades de uso em aparelhos domésticos, veículos e tendências futuras.
As turmas se reuniram no auditório para assistir à apresentação, cujos slides seguem abaixo.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Fora do Brasil 3

Nos dois primeiros posts falei sobre como se preparar e garimpar oportunidades no exterior. A partir de então, ainda que aceito, nem tudo são flores. Quando se chega ao país ainda há muito a ser feito com relação aos procedimentos legais de residência, plano de saúde, telefone, conta bancária etc.
Uma dica, em caso de estudo sem trabalho remunerado, é buscar por subsídios do governo local para pessoas com baixa renda. No meu caso, por exemplo, pago apenas o equivalente a 40 reais por um plano de saúde que deveria custar 10 vezes mais aqui na Suíça.
Bom, depois de tudo isso há muito o que absorver da cultura local. Terafas simples como ir ao supermercado se tornam experiências interessantes.

Bagagem cultural

Para absorver uma cultura é preciso vivê-la, estar imerso. Essa experiência no exterior faz com que tudo aquilo que você sempre considerou um senso comum se torne pessoal, quase uma exclusividade. A oportunidade pode lhe ensinar a conviver com detalhes que sempre pareceram um tanto quanto bizarros. Você aprenderá que no leste europeu as pessoas tomam leite para acompanhar uma macarronada. Aprenderá que chineses não separam doce e salgado (inclusive possuem bala sabor carne). Da mesma forma, o mundo também vai estranhar a sua vitamina de abacate e muitas coisas que eram óbvias vão ruir.
Novas etnias, novas religiões, novos hábitos, entre tantas outras diferenças vão ensinar o respeito e a tolerância. Aquele comportamento do outro lado do mundo, talvez visto com indignação, vai finalmente fazer sentido, ainda que você não o compreenda.
Além de tudo, você verá a sua própria casa, próprio país com diferentes olhos e, quem sabe, até sentirá falta disso.

Novos idiomas

Aprender um novo idioma não é de graça. A necessidade é a maior motivação, no entanto, tente conservar o que já conhece. A Europa é um continente de muitos idiomas, mas no meio acadêmico o idioma comum a todos é o inglês, com uma infinidade de sotaques que poderão confundi-lo e, até mesmo, deteriorar o que você já sabia. O seu idioma nativo é o que mais sofre, por sair do uso cotidiano. Obviamente não é possível esquecer como se fala português, mas as regras gramaticais desaparecem com o tempo e outras palavras acabam sendo incorporadas sem propósito algum.
Senti por aqui que o Português é um idioma admirado, principalmente pelo leste europeu, que assiste muitas novelas da Globo. É comum que eles saibam uma palavra ou outra por conta disso, além de dizerem que "você fala o idioma mais bonito do mundo". Portanto, orgulhe-se.

Diferenças étnicas

Italianos são mais barulhentos, alemães pontuais, ingleses são mais sérios. Essas e tantas outras características que ouvimos do Brasil se confirmam. Entretanto, são aspectos que não afetam a receptividade, educação, consideração etc. Por exemplo, nota-se claramente que professores alemães são extremamente pontuais, justos e objetivos. Professores italianos, por outro lado, são mais flexíveis, falam mais e às vezes até chegam atrasados. Para qualquer um deles, no entanto, as aulas fluem bem e são bastante receptivos.
Um ponto que considero importante aqui na Europa é que muitos dos professores estão ligados à outras instituições ou empresas. Isso significa que um bom desempenho tem chance de abrir muitas portas.

Bom, chegamos ao final de uma curta série de três posts sobre oportunidades no exterior. Apesar da tentativa, eu acredito ser impossível descrever qualquer experiência de vida distante da terra natal. Para os aventureiros, desejo toda a sorte e paciência do mundo. Enquanto isso, estou à disposição para responder as perguntas que estejam ao meu alcance.

Espero ter ajudado de alguma forma!

--------------------------------------------
Leia o primeiro e o segundo post da trilogia "Fora do Brasil", onde Rafael fala sobre as oportunidades e os procedimentos para encontrar seu caminho lá fora.



Rafael Rezende é nosso correspondente internacional e tem um blog onde fala de suas impressões sobre a experiência de um brasileiro na Suiça. Visite e acompanhe as novidades do Vida Suiça.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Revista de Ciência da Computação da UFLA


A Universidade Federal de Lavras publica uma revista com artigos científicos sobre a área de Computação, chamada Infocomp.
Um de seus conselheiros editores é o Prof. Heitor Augustus Xavier Costa, que nos enviou convite para ler as edições anteriores desta revista com publicação trimestral.
Os alunos e professores do BSI Faceca também estão convidados a publicar os resultados de suas pesquisas nesse importante veículo de divulgação científica, que tem no seu corpo editorial cerca de 80 PhDs de âmbito internacional, conferindo ótima reputação e grande visibilidade à Infocomp.

domingo, 18 de setembro de 2011

5º Mesa Redonda BSI Faceca

Com o apoio da IPHosting estamos disponibilizando o vídeo, na íntegra, da mesa redonda com os bacharéis em Sistemas de Informação formados na Faceca.

Estes são os bacharéis participantes (da esquerda para a direita):

- Moisés Pinheiro Souza
Supervisor de T.I e Contas Correntes do Sicoob Credivar

- André Luiz Martins Vieira
Coordenador de Tecnologia da Indústria São Marco

- Deige Hamilton Mendes
Analista de TI na Proluminas, responsável pela área de ERP e Sistemas de Apoio e Integração.

- Paulo Alberto Beneton
Fundador da Empresa Ímpar – Estratégia Digital, focada em mídias sociais, otimização e desenvolvimento de sites.

- Renan Roberto Oliveira
Analista de Sistemas e de Suporte na Fundação Aprender


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Fora do Brasil 2

No primeiro post desta série sobre "Oportunidades no Exterior" falei um pouco sobre como se preparar com base nos critérios comumente usados pelas instituições no processo de seleção dos estudantes. A partir disso, são os seus critérios que irão decidir por onde começar a garimpar oportunidades.
Parte deles já estão definidos no post anterior, pois o próprio currículo já é confeccionado com foco no que se pretende obter.

Antes de começar a busca, é importante deixar tudo preparado, pois a seleção de candidatos está acontecendo a todo momento. O ano letivo no hemisfério norte começa entre Agosto e Setembro, com seleção de candidatos distribuída ao longo de todo o ano. Durante a busca por oportunidades, é comum que se encontre uma data limite bastante próxima e, algumas vezes, o tempo pode ser insuficiente pra começar o processo burocrático desde o início. Obter certificações de idiomas, por exemplo, pode ser um longo caminho. Concluir que é "tarde demais" para uma oportunidade significa postergá-la em provavelmente um ano.

As melhores oportunidades não batem à porta.

Se a oportunidade chegou voluntariamente até você, é possível que tenha chegado a muita gente. Isso provoca uma tempestade de candidatos e, consequentemente, concorrentes às vagas. Particularmente, não acredito em portais como Universia Online e afins, pois promovem uma lista limitada de vagas carregadas de oportunistas. Um candidato realmente interessado, bate à porta da oportunidade.
A decisão pela universidade de destino pode depender de muitos fatores: preferência específica por um país ou região, reputação da universidade, curso fornecido, especialidade etc.

Google it

Essa é, sem dúvida, a melhor ferramenta para iniciar a busca. Se o seu principal critério for um país ou região, busque por universidades locais. Se o critério for uma área de estudo ou especialidade, busque por pesquisas com classificação das melhores instituições relacionadas ao tema. O objetivo principal neste momento é chegar aos websites de universidades de interesse. Feito isso, cada instituição fornece informações a respeito de bolsa de estudos, processo de seleção etc. Em caso de trabalho, existem dezenas de sites especializados em buscas de emprego. Os critérios de seleção dependem de cada companhia, por isso não é fácil encontrar
uma "receita genérica" com os procedimentos.

Vistos

Após aceito é preciso superar a burocracia do governo local. A emissão do visto pode levar semanas ou meses em alguns países. Os principais documentos exigidos são passaporte, currículo, carta da universidade e algum comprovante de renda no país de origem, caso o visto não dê permissão de trabalho. Em caso de trabalho, especificamente, é necessário apresentar uma carta do empregador. Para todo caso, documentos adicionais podem ser exigidos dependendo de cada país. A emissão do passaporte brasileiro, em alguns lugares, ainda toma tempo, por isso previna-se solicitando-o o quanto antes.

No próximo post vou falar sobre as principais vantagens em se estudar/trabalhar no exterior. Até a próxima!

--------------------------------------------
Rafael Rezende é correspondente internacional do Blog do BSI e tem seu próprio blog onde fala de suas impressões sobre a experiência de um brasileiro na Suiça. Visite e acompanhe as novidades do Vida Suiça.


Você pode ver a primeira parte ou a última desta série.

Regras e Orientações sobre Previdência Social

O Prof. José de Carvalho, responsável pela disciplina de Contabilidade no curso de Sistemas de Informação da Faceca, participou do programa TV CRC Minas, do Conselho Regional de Contabilidade, quando falou sobre a informatização da Previdência e explicou diversas alterações ocorridas nas normas e serviços prestados pela instituição. Assunto de extrema importância para quem desenvolve e implanta sistemas relacionados com Recursos Humanos e arrecadação de impostos.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Renan Roberto na Mesa Redonda

Renan Roberto Oliveira
Analista de Sistemas e de Suporte em Linux atuando na área de Educação a Distância na Fundação Aprender

Fez curso técnico em Administração pela Escola Técnica de Formação Gerencial e se formou bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Cenecista de Varginha. Durante o curso superior, desenvolveu projeto na área de desenvolvimento web e recebeu o certificação em linha de formação, após ter seu TCC aprovado por uma banca de especialistas. Atualmente cursa pós-graduação em Engenharia de Sistemas pela ESAB.

Principais atividades: Gerência de todos os equipamentos da empresa, gerência da rede, servidor Linux Opensuse, LDAP, NFS, DHCP, Samba, Cups, Administração do site principal da instituição, do site da Revista Científica, do CEPT – Centro de Estudo, Pesquisa e Tecnologia, do Moodle – Sistema de Ensino a Distância e suporte Linux, Windows e de cursos a distância.

A Mesa Redonda acontece no dia 15/09 (quinta-feira), às 19h, no auditório do Colégio Catanduvas e a entrada é aberta ao público em geral.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Fora do Brasil 1

Continuar os estudos na área de Computação é um sonho de diversos alunos da graduação, se for fora do Brasil, normalmente é mais atrativo ainda. Então, começamos hoje uma série de posts com dicas de quem está lá: Rafael Rezende estudou Engenharia de Computação no Brasil e agora faz mestrado na Suiça.
Ele nos conta como foi (e como está sendo) esta incrível experiência, para esclarecer dúvidas de quem pretende seguir caminhos parecidos. Vamos ao primeiro de uma sequência de posts sobre o tema:

Oportunidades no Exterior

Antes de qualquer profissão ou carreira, desde muito cedo eu almejava uma experiência no exterior. O propósito era, nessa época e por muito tempo, uma "mera" experiência de vida, respirar outros ares, viver outra cultura e idioma. Dos primeiros anos de formação até os dias de hoje, compartilhei as mesmas ambições, de um modo geral, com uma "geração internet" sedenta por girar o mundo. As perguntas são quase sempre as mesmas: Como é o dia-a-dia imerso em uma outra cultura? Qual a receptividade do brasileiro no exterior? Quais são os valores dessa sociedade? E quanto aos relacionamentos de amizade, profissionais e acadêmicos?
Essas e tantas outras perguntas dão início, então, a uma pequena série de posts aqui, neste blog, sobre como garimpar e o que esperar de uma vivência no exterior. Começo dizendo que o fator mais importante é a Determinação. Mais do que a certeza do objetivo, consiste em fazer acontecer. Entre querer e realizar existe um abismo do qual muitas pessoas têm medo.

Primeiros passos...

O processo de admissão varia entre as universidades. Quanto maior a reputação da instituição, maiores são as exigências. É muito difícil medir o potencial de um candidato - mesmo com toda documentação formal - sem saber como ele trabalha, o quanto se empenha e qual o retorno que ele, como estudante, proverá à instituição. Por isso é importante estar bem preparado antes de encarar o desafio. Detalhes no currículo ou histórico escolar podem enriquecer essa "primeira impressão" no processo de seleção, que é ainda mais rígido quando envolve bolsa de estudos.

Ingles já não é um diferencial.

Foi-se o tempo em que falar ingles o colocava um passo à frente de todos. Na área de TI esse já é um requisito obrigatório até mesmo no mercado nacional. O próprio aprendizado exige do aluno consultas constantes no idioma. Mesmo que já tenha feito cursos de inglês, busque aperfeiçoar suas habilidades pela internet, praticando conversação com pessoas ao redor do mundo. Uma sugestão é a rede social www.livemocha.com, que possui cursos práticos online em vários idiomas em diferentes níveis de aprendizado. Se você não se sente seguro sobre sua proficiência,
busque uma escola de idiomas e faça um teste de conversação. Se a intenção for estudar no exterior, é importante ressaltar que a grande maioria das instituições exige certificação oficial no idioma do curso.

Desempenho escolar

Existe uma dúvida frequente, ainda durante a graduação, sobre até onde o desempenho escolar do aluno (notas) é importante. Como já foi dito, é muito difícil para uma instituição estrangeira avaliar um candidato devido à falta de referencial. Portanto, as notas escolares costumam fazer parte do critério de seleção, juntamente com currículo e cartas de referência. Ainda que não seja uma forma eficiente, essa métrica é acompanhada da grade escolar que define qual foi o foco do curso e identifica quais são os pontos fortes e fracos do candidato.
Logo, se você está cursando graduação ou mestrado neste momento, tenha em mente que o esforço realizado agora refletirá de forma positiva posteriormente, abrindo muitas portas. Da mesma forma, o conhecimento absorvido durante essa fase poderá amenizar a pressão da próxima etapa.

Currículo

Experiência profissional não é obrigatória se a pretensão no exterior for acadêmica, pois muitas universidades buscam jovens recém-formados com um desempenho notável. Esse desempenho, por sua vez, inclui outras práticas como participação em seminários, competições na área, cursos e um Trabalho de Conclusão de Curso de destaque. Práticas relacionadas à empreendedorismo são sempre bem vistas, em qualquer lugar, pois demostram proatividade e determinação.
Um currículo sempre se limita ao que é de fato relevante à posição desejada. Portando, evite citar cursos ou experiências profissionais que NÃO tenham relação com o objetivo. É comum, também, se preocupar exageradamente com o modelo de currículo. Eu diria que formatação não abre portas, e sim conteúdo. Seja sucinto e enfoque nas qualidades. Documentos são desnecessários nesse momento. Além disso, um ponto importante: NÃO MINTA, pois cedo ou tarde a máscara realmente cai.

Cartas de referência

Outro critério de seleção usado por universidades é baseado em cartas de referência. Neste caso, as pessoas mais indicadas à darem o voto de confiança são os professores que o assistiram de perto, como os orientadores de Trabalho de Conclusão de Curso e o coordenador de curso. A referência é ainda mais relevante se o professor tiver boa titulação e reputação, além de atuar na área do mestrado/doutorado desejado. Cartas de referência de seus chefes também são válidos, contanto que, mais uma vez, estejam no contexto.

O tema do próximo post é sobre onde começar a buscar por oportunidades e, quem sabe, uma bolsa de estudos. Até lá.

--------------------------------------------
Rafael Rezende tem um blog onde fala de suas impressões sobre a experiência de um brasileiro na Suiça. Visite e acompanhe as novidades do Vida Suiça.

Veja também a segunda e terceira parte desta séria

sábado, 3 de setembro de 2011

Visita à Fiat em Betim

Detalhes da visita à fábrica da Fiat em Betim

Com o apoio da Faceca Jr e do Diretório Acadêmico da Faceca, estamos organizando uma visita às instalações da montadora italiana em Betim. A visita será no dia 24/10 (segunda-feira) com partida às 6:30 da manhã e chegada à Varginha às 20:00. Até o dia 30/09, os alunos de Sistemas de Informação podem se dirigir à Faceca Jr para fazer sua inscrição para a visita. Após esta data, caso ainda haja vagas, alunos de outros cursos da Faceca também podem se inscrever.


sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Palestra - Empreendedorismo / Oportunidades no E-commerce / Esparrama Co...

No dia 29/08 o empresário Sérgio Frota fez uma palestra sobre empreendedorismo e e-commerce no auditório da Faceca, para alunos de Sistemas de Informação e Engenharia de Produção.
O assunto principal foi o lançamento do site de compras coletivas Esparrama, mostrando aos alunos as preocupações com planejamento e a visão de oportunidade de um empresário, que atua em diversos atividades, através da InvestMinas. Assista a palestra na íntegra, gravada pelo Rodrigo IpHosting.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Aluno do BSI publica artigo na Revista Viva o Linux

Gilberto Milhomem, aluno do 4º período de Sistemas de Informação da Faceca, publicou recentemente um artigo sobre otimização de servidores Linux na revista eletrônica Viva o Linux.
No artigo ele trata de configurações avançadas do servidor Linux usando a ferramenta squid. O objetivo é utilizar técnicas para aumentar a performance tanto do sistema operacional como de leitura em disco e configurações avançadas da ferramenta.
Leia o artigo e deixe seu comentário aqui no blog.
Parabéns Gilberto!